Você está em: Página Inicial > Boas Práticas Regionais > Maripá Vigilante: Prevenindo as Violências e Apoiando a Paz
Maripá Vigilante: Prevenindo as Violências e Apoiando a Paz
Maripá Vigilante: Prevenindo as Violências e Apoiando a Paz

A violência doméstica é um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Os danos causados à sociedade em especial a vida familiar reflete negativamente no desenvolvimento dos filhos de mulheres vítimas de violência doméstica, aumentando as chances de adoecimento e terem baixo desenvolvimento escolar. Desta forma esse mal enraizado na sociedade gera maior demanda nos serviços de saúde, assistência social e demais segmentos, uma vez que a violência gera distúrbios psicológicos, psiquiátricos entre outros. O projeto Maripá Vigilante, Prevenindo a Violência e Apoiando a Paz é desenvolvido desde o ano de 2013, com diversas atividades para a prevenção às violências, com ênfase na violência contra a mulher, a criança e adolescentes.

Objetivos

- Capacitar gestores e profissionais de saúde para implementação, ampliação e qualificação da Notificação das Doenças e Agravos Não Transmissíveis (Dants) no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan);

- Contribuir e capacitar profissionais;

- Organizar a rede de serviços de atendimento ao usuário em situação de violência.

 

Principais Resultados/Benefícios:

Aumento das notificações de violências; Diminuição da incidência de casos de transtornos psicológicos, psiquiátricos entre outros; Profissionais preparados.

Antes da aplicação do projeto, o município contava com três Unidades Notificadoras de Violências e a partir da mobilização as Unidades Notificadoras de Violências passaram para cinco e gerado aumento notório das notificações de Violência Doméstica Sexual e/ou Outras Violências, bem como o aumento na procura por orientações e conduta de usuárias(os).

 

Um aprendizado fundamental:

A violência doméstica, intrafamiliar é um tabu. Tocar no assunto violência doméstica toca feridas na alma, seja da vítima, seja do agressor, mas é de extrema urgência a necessidade de trabalhar este assunto nos mais diversos ambientes da sociedade.

 

Público e parceiros envolvidos:

No decorrer de 2013 a 2018 o projeto Maripá Vigilante, Prevenindo as Violências e Apoiando a Paz alcançou milhares de pessoas na divulgação e conscientização do tema. Para formação de pessoal, foram capacitados 241 profissionais dos mais diversos segmentos como: Trabalhadores de Saúde; Conselheiros tutelares; Policia Militar; Trabalhadores do CRAS (Centro de Referência em Assistência Social); Trabalhadores da Secretaria de Educação; Entidades organizadas não governamentais; empresas privadas; conselheiros de saúde; representantes dos clubes de idosos, entre outros.

 

Institucional
Redes Sociais